Restrição calórica: a nova fonte da juventude.

retrição calóricaO homem é o único animal que tem consciência da própria morte e, com isso, sofre. Por essa razão ele sempre buscou uma forma de se manter jovem, e assim buscar – de certa maneira – a vida eterna.

Prolongar a vida seria uma conseqüência de fazer as pessoas serem mais saudáveis por mais tempo. Os cientistas afirmam que muito em breve estaremos vivendo até os 150 anos.

São muitas as pesquisas sobre como frear os efeitos do tempo, seja para a saúde, ou para a aparência. Dentre as descobertas a dieta parece ser uma das mais fortes aliadas nesse processo.
E isso é mais simples do que se imagina. Não é preciso falar de compostos  com os nomes esquisitos. As calorias que você ingere por dia são a chave do problema.
Uma dieta com 1.200 a 1.400 calorias pode aumentar nossa expectativa de vida média para 120 anos. Isso mesmo! Uma dieta com privação calórica desvia a organização do nosso organismo para o reparo e manutenção das células, ao invés de acumular energia.
Isso foi estudado na ilha japonesa de Okinawa, onde a expectativa de vida é a maior do mundo. Os moradores dessa ilha consomem em média, 17% menos calorias que no resto do Japão.
Se você começar a restrição calórica aos 30 anos, ainda pode aumentar a expectativa de vida em 7 anos.
Mas ATENÇÃO: estou falando em restrição calórica, e não em passar fome. Ainda assim precisamos comer todos os nutrientes, dentre eles as vitaminas e minerais, só que em menos comida. Como? Ingerindo alimentos mais saudáveis e cortando as calorias “vazias”.

As calorias vazias são coisas que comemos e que contêm muitas calorias mas uma quantidade insignificante de vitaminas e minerais. O exemplo mais clássico são os refrigerantes. Muitos me perguntam no consultório: se um copo de suco de laranja tem mais calorias que um copo de refrigerante, não seria melhor, já que estou tentando emagrecer, tomar o refrigerante? Não!!! O refrigerante tem só calorias, enquanto o suco de laranja, vitaminas e minerais importantes.
Então tome nota:

  • Alimentos com menos densidade energética e maior quantidade de nutrientes. Desculpem, mas o que me vem a cabeça são as frutas e vegetais. Chás (como o verde e o branco) também não tem calorias e uma boa quantidade de antioxidantes.
  • Cortar as calorias inúteis: refrigerantes, balas, biscoitos, álcool, enfim… besteiras em geral.

Então comece agora! Neste mesmo blog você consegue encontrar dicas como se alimentar cada vez mais saudável. Para isso, visite a seção Arquivo.

Publicidade

2 comentários sobre o tema:

  1. Parabéns pela matéria, muito boa. Contudo, 1.200 a 1.400 calorias é pouco para quem tem uma vida com muita atividade física, estou certo?
    Nesse caso, para quem faz musculação e muito aeróbico como eu, quantas calorias devem ser ingeridas para seguir o que está sendo proposto na matéria?
    Grato
    Alberto

  2. Você tem razão. É pouco mesmo. Mas os estudos mostram que o ideal seria viver em um “estado de privação” constante… Talvez um homem de atividade física intensa viva em privação com 1800 kcal, isso depende do grau de atividade de cada um. Pode-se calcular cerca de 20 kcal por kg de peso, ao invés das habituais 30kcal por kg de peso que usamos normalmente para calcular as necessidades caloricas de um indivíduo saudável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *